Arena GURPS

Fórum sobre GURPS e RPG.
 
InícioCalendárioFAQBuscarRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Cavete tis quos natura signavit

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte
AutorMensagem
Dann Beta

avatar

Mensagens : 520
Data de inscrição : 10/11/2013
Idade : 32

MensagemAssunto: Cavete tis quos natura signavit   2016-03-24, 07:39

Relembrando a primeira mensagem :

A caminhada até aqui está escassa de respostas, em alguns momentos até de significado.

Apesar de ter desperto sua percepção para os segredos ocultos do mundo sua mente destreinada o guiou até agora a empreitadas que não lograram êxito.

Tudo o que você sabe da Ordem é que nela estão você e o Mestre Obério, sem qualquer nenhuma noção de propósito e causa.

Dias após dias são de trabalho braçal de zelador, pedreiro, eletricista e outros serviços gerais em igrejas distantes umas das outras onde você mantém um voto de silêncio para todos que não seu mestre. Estes dias são seguidos por treinos de luta nos salões paroquiais que vão minando mais e mais sua disposição.

Só que uma constatação começou a preocupá-lo. Não importa que distância você vá um mesmo homem se frequenta todos os templos por onde você passa. Uma presença fugaz, porém não ameaçadora, que usualmente é vista nos cantos de sua visão periférica. Isso fez que dias se transcorressem até você percebesse-o de fato e ainda mais dias para formar uma imagem mental fidedigna para constatar o fato.

Enquanto você pinta a faixada da capela do Hospital Geral de Bonsucesso, as 18h, a pessoa que você sempre avista adentra junto com outros para a oração do terço.

O que você faz? (lembre-se do voto temporário de silêncio)
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Arabedoido77



Mensagens : 816
Data de inscrição : 04/04/2013

MensagemAssunto: Re: Cavete tis quos natura signavit   2016-09-04, 00:07

Peço para a mulher esperar, falando gentilmente:

- O diácono já trará mais água, só aguardar. Qualquer coisa que precisar, estou á disposição.

Então, vou me aproximando da entrada e tentando perceber se é o homem que chamou minha atenção ou se é outra pessoa.

Qualquer que seja o resultado, vou me aproximando andando devagar para ganhar tempo e dizendo:

- Pois não, em que posso ajudar?

Se for preciso, adiantando um teste de percepção 12.

Arabedoido77 efetuou 3 lançamento(s) de dados D6 (Imagem não informada.) :
6 , 5 , 4
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dann Beta



Mensagens : 520
Data de inscrição : 10/11/2013

MensagemAssunto: Re: Cavete tis quos natura signavit   2016-09-04, 00:33

Você vê um homem de idade avançada e porte austero. Ele está usando uma camisa aberta preta raptada aberta, uma camiseta regata, uma boina xadrez, um óculos fixado num cordão, e uma bermuda de brim.

Velho escreveu:
Boa tarde!

As pessoas estão assustadas aqui. Aconteceu alguma coisa? Tem alguém passando mau?

Eu posso ajudar.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Arabedoido77

avatar

Mensagens : 816
Data de inscrição : 04/04/2013

MensagemAssunto: Re: Cavete tis quos natura signavit   2016-09-04, 01:18

Respondo então para o velho, um pouco desconfiado:

- Boa tarde, senhor. Em verdade, uma mulher se sentiu mal durante as orações e achamos por bem tirar todos da capela, mas ela parece estar melhorando no momento. Se o senhor puder ajudar, ficaremos agradecidos. O senhor é médico?

Enquanto falo, verifico se o portão está trancado e se não estiver, abro para ele. E fico de olho para qualquer ação que ele tome que seja suspeita. Também de propósito evitei de formular uma frase que seja um convite para entrar, apenas dar a entender isso, para confirmar uma suspeita. ainda que estejamos em local sagrado, não custa ser prevenido.

Se ele entrar, sigo atrás dele a uma distância que possa tomar uma atitude.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dann Beta

avatar

Mensagens : 520
Data de inscrição : 10/11/2013
Idade : 32

MensagemAssunto: Re: Cavete tis quos natura signavit   2016-09-04, 02:25

Velho escreveu:
Está tudo bem, irmão! Tudo bem!
É uma voz reconfortante e você abre a porta para que entre.

Quando ele adentra você sente algo estranho mas uma estranheza boa.

O diácono que servia a água para a jovem de uma jarrinha e a própria moça agem como se um peso disse-lhes tirado. Ela o olha e dá um bom dia (primeira frase que formulou desde o incidente, apesar de ser tardezinha).

Ele vascular cada canto com os olhos e responde docemente o cumprimento sem olhar de volta como se a capelinha comum fosse um monumento arquitetônico.

Era como se a simples presença dele tornasse o lugar mais sagrado (de fato você sente sua conexão com Deus mais próxima) 

Quincas escreveu:
[Ele estende a mão pra você]

Quincas mas me chame de Quim. Satisfação!

Antes de começarmos pode me ajudar com algo bem rápido?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Arabedoido77

avatar

Mensagens : 816
Data de inscrição : 04/04/2013

MensagemAssunto: Re: Cavete tis quos natura signavit   2016-09-05, 00:25

Para isso serve minha vantagem Iluminado também. Tento perceber o que esse senhor guarda por trás da aparência de um simples velho quando percebo a mudança.

Então, retribuo o cumprimento e se perceber que se trata realmente de alguém mais do que aparenta, digo:

- Muita satisfação. Dom Séridis, cavaleiro andante da Ordem dos Restituintes da Luz.

- Com muito gosto, o que posso fazer para ajudá-lo?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dann Beta

avatar

Mensagens : 520
Data de inscrição : 10/11/2013
Idade : 32

MensagemAssunto: Re: Cavete tis quos natura signavit   2016-09-05, 00:56

Esse homem é santo, algo irradia dele. O prédio que ele pisar vira santuário, isso naquela capela é como jogar nitroglicerina num incêndio (no bom sentido).

Quim escreveu:
Primeiro poderia me dar um apoio pra me levantar daqui a pouco.

[Então ele ajoelha faz o sinal da cruz e beija o chão, e em seguida a mão dele vai procurar a sua]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Arabedoido77

avatar

Mensagens : 816
Data de inscrição : 04/04/2013

MensagemAssunto: Re: Cavete tis quos natura signavit   2016-09-05, 11:41

Estendo a mão para ele e dependendo do que ele esteja querendo, posso ajoelhar junto ou ajudá-lo a levantar.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dann Beta

avatar

Mensagens : 520
Data de inscrição : 10/11/2013
Idade : 32

MensagemAssunto: Re: Cavete tis quos natura signavit   2016-09-05, 12:01

[Só quer ajuda mesmo, ele pega e faz força pra levantar]

Ele aponta o estandarte da ordem em frente à sala do santíssimo
Quim escreveu:
Muito esperto! É um sinal respeitado pelos bons e temido por malignos...

[Se achega ao seu ouvido e cochicha]

Eu ouvi mais ou menos o burburinho lá fora. Pode ir conversar com a moça qualquer assunto que não seja o que aconteceu aqui?

Ele vai até o rapaz que está de pé ali no meio da capela e fala algo no seu ouvido também.

O sacristão abre as janelas longas e estreitas em cada uma das paredes laterais do templo, coloca os ventiladores mais fortes e sai dali.

Quim percorre as imagens dos santos e age como se conversasse
Voltar ao Topo Ir em baixo
Arabedoido77

avatar

Mensagens : 816
Data de inscrição : 04/04/2013

MensagemAssunto: Re: Cavete tis quos natura signavit   2016-09-05, 20:47

Em resposta a ele, sorrio e digo:

- E se não for o suficiente, garanto que posso reforçar o lembrete do estandarte.

Depois, digo:

- Claro. Se bem que preciso saber o que exatamente fizeram com ela. Há alguém de quem desconfio.

Então, chego a ela e começo a falar de qualquer assunto que ela queira, tipo perguntar se ela mora ali por perto, se quer que liguemos para alguém ou que alguém a acompanhe de volta a casa.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dann Beta

avatar

Mensagens : 520
Data de inscrição : 10/11/2013
Idade : 32

MensagemAssunto: Re: Cavete tis quos natura signavit   2016-09-05, 21:16

Lídia escreveu:
Não! Não liga!

Eu estou aqui porque meu filho está doente... E... Estava

[Seus olhos sentem de lágrimas]

Meu Deus! LUCAS!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dann Beta

avatar

Mensagens : 520
Data de inscrição : 10/11/2013
Idade : 32

MensagemAssunto: Re: Cavete tis quos natura signavit   2016-09-05, 21:17

[Lembrando que é uma capela dentro de um hospital de referência no RJ]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Arabedoido77

avatar

Mensagens : 816
Data de inscrição : 04/04/2013

MensagemAssunto: Re: Cavete tis quos natura signavit   2016-09-06, 00:16

[Ok]

Pergunto à mulher, com um grande interesse:

- Como assim estava? O que houve com ele? Talvez possa ajudar em algo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dann Beta

avatar

Mensagens : 520
Data de inscrição : 10/11/2013
Idade : 32

MensagemAssunto: Re: Cavete tis quos natura signavit   2016-09-06, 00:41

Lídia escreveu:
Acaba de falecer e só veio aqui por causa de uma amigdalite, acredita?

Como eu vou contar isso lá em casa? *Quase não dá pra entender no meio do pranto*

Deus me abandonou! EU SÓ VIM AQUI DIZER NA CARA DELE QUE ELE VENCEU. EU DESISTO!
Quim vira-se meio chocado e faz um sinal com a cabeça estimulando que você continue.

O sacristão está lá fora em cima de um banquinho apaziguando todos e intentando reiniciar as preces de lá mesmo
Voltar ao Topo Ir em baixo
Arabedoido77

avatar

Mensagens : 816
Data de inscrição : 04/04/2013

MensagemAssunto: Re: Cavete tis quos natura signavit   2016-09-06, 01:07

Tento confortar a mulher e dizer:

- Não, tenho fé que foi tudo um engano dos médicos, ou um grave mal-entendido. Se me disser em que quarto ele está, posso ir lá confirmar. Aposto que não aconteceu nada e as preces da família pela melhora dele serão atendidas.

Enquanto falo isso, olho para Quim e faço um sinal, apontando para mim e sinalizando uma imposição das mãos e que posso ajudar com o garoto.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dann Beta

avatar

Mensagens : 520
Data de inscrição : 10/11/2013
Idade : 32

MensagemAssunto: Re: Cavete tis quos natura signavit   2016-09-06, 01:29

Lídia escreveu:
Não adianta. Já colocaram o garoto no necrotério.

É a pior cena que alguém pode ver.

Eu queria... Queria até me... Mas eu não posso, não agora.

Minha familia não merece dois enterros!
Quim chega e segura seu pulso meio que de forma a conter sua intenção, você olha seu rosto e ele faz um não com a cabeça
Quim escreveu:
[Se dirigindo a Lídia]

Criança, se acalme. Tudo isso é só medo e desespero.

Se você se aliviar do fardo do medo, que é só uma aflição boba de quem não sabe o que acontece com todo mundo o tempo todo... [dá uma olhada professoral pra você para enfatizar a fala] já terá renovada a fé.

Então Deus agirá através de você!
[Dá uma deixa pra você completar]

Parece que ele quer resolver isso no papo
Voltar ao Topo Ir em baixo
Arabedoido77

avatar

Mensagens : 816
Data de inscrição : 04/04/2013

MensagemAssunto: Re: Cavete tis quos natura signavit   2016-09-06, 10:13

Tento completar da melhor maneira:

- Ele está correto. Os desígnios de Deus são misteriosos e ficaremos em oração até que se sinta melhor. Em vez de buscar o caminho da raiva pelo que aconteceu, o melhor é aqui, na casa de Deus, buscar a mão de Deus para que lhe dê o conforto e para o restante da família. Não temos como compreender os desígnios de Deus, mas temos como saber que o que quer que faça é para o melhor. E quando isso for aceito e compreendido, Ele dará o conforto necessário.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dann Beta

avatar

Mensagens : 520
Data de inscrição : 10/11/2013
Idade : 32

MensagemAssunto: Re: Cavete tis quos natura signavit   2016-09-06, 10:37

A mulher bufa, parece não estar lá muito receptiva.

Quim continua o colóquio falando como ele imagina que seja o céu, como devemos nos sentir lá, coisas bucólica reconfortantes, daí lentamente ele insere a moça na história convida-a a uma imersão nas palavras até que ela fecha os olhos e desaba sobre o ombro dele que cochicha algo ao seu ouvido.

Quim escreveu:
Rapaz, pergunte à ela seu nome!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Arabedoido77

avatar

Mensagens : 816
Data de inscrição : 04/04/2013

MensagemAssunto: Re: Cavete tis quos natura signavit   2016-09-06, 11:40

Obedeço ao que Quim fala, achando tudo isso um pouco estranho:

- A propósito, qual é seu nome, senhora?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dann Beta

avatar

Mensagens : 520
Data de inscrição : 10/11/2013
Idade : 32

MensagemAssunto: Re: Cavete tis quos natura signavit   2016-09-06, 11:56

Ela olha confusa como se procurasse a resposta sem encontrá-la até responder entrecortadamente
Lídia escreveu:
Meu nome? O meu nome é... Não sei o meu nome!
Quim bate no seu ombro jubilante.
Quim escreveu:
FUNCIONOU!

Tudo bem querida! Já vou examiná-la deite-se naquele leito hospitalar e começaremos a consulta em breve.

[Aponta pro altar]

Senhor Dom Sérides, posso perguntar algo? É aparentado de Dom Obério?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Arabedoido77

avatar

Mensagens : 816
Data de inscrição : 04/04/2013

MensagemAssunto: Re: Cavete tis quos natura signavit   2016-09-06, 17:27

Respondo para ele:

- Não exatamente aparentado, ele é o mestre na Ordem que sirvo. Bom, podemos dizer que sim, uma vez que lá somos todos irmãos.

Depois, pensando no que aconteceu:

- O que exatamente está acontecendo aqui? O que sei é que um homem vem aparecendo em todos os lugares em que estou e depois que ele veio aqui, aconteceu isso. O que exatamente ela tem? Se for algum ser das trevas, sei que posso dar conta dele facilmente se ele aparecer.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dann Beta

avatar

Mensagens : 520
Data de inscrição : 10/11/2013
Idade : 32

MensagemAssunto: Re: Cavete tis quos natura signavit   2016-09-06, 17:58

Quim escreveu:
É incrível que não sejam irmãos de sangue ou primos. Há muito da alma dele depositada em você, rapaz!

Vamos falar deste homem mais tarde, me lembre depois.

E me diga o que você sabe sobre glossolalia?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Arabedoido77

avatar

Mensagens : 816
Data de inscrição : 04/04/2013

MensagemAssunto: Re: Cavete tis quos natura signavit   2016-09-07, 01:16

Respondo para ele:

- Pelo que sei, alguns atribuem a estados alterados de consciência e alguns episódios são utilizados por algumas igrejas como falo-positivos de episódios de supostas possessões demoníacas ou contatos divinos. Pelo pouco que aprendi, verdadeiros possuídos precisam ao menos falar uma língua que nunca aprenderam ou tiveram contato para que tenhamos um caso crível de possessão, ainda que isso não possa ser usado isoladamente para ser considerado um caso legítimo. A Igreja tende a ser extremamente cuidadosa nesse sentido.

Então, alternando o olhar entre ele e ela, continuo:

- Latim pelo menos sei que não era a língua que ela falava, eu teria entendido e respondido. O senhor acha que aqui há um caso desses, ou estamos apenas em um procedimento "ad cautelam"?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dann Beta

avatar

Mensagens : 520
Data de inscrição : 10/11/2013
Idade : 32

MensagemAssunto: Re: Cavete tis quos natura signavit   2016-09-07, 02:12

Quim escreveu:
Muito bom! É bem isso aí mesmo, só que tem mais coisas. E tudo aponta essa direção.

Muitas vezes é algo puramente psicológico causado por um fervor exacerbado querendo se expressar, algumas a "possessão" a a que você se referiu só que um pouco mais peculiar. Não por meio de incorporalidade mas porque a percepção capta algo que não é capaz de exprimir claramente e tenta expressar.

Já ouviu música estrangeira e cantou alguma coisa muito esquisita porque achou a sonoridade parecida, ou brincou de mímica e tentou fazer gestos pra indicar uma coisa? É por aí.
Ele entrega uma pochete que usava pra você; sacode abotoar a camisa preta franzidas e sacode o corpo; ela estica alistando-se e desdobra, a manga faz mais ou menos o mesmo e chega até o pulso formando uma toga; põe as mãos por dentro da gola e tira mais tecido fazendo cair por sobre os ombros (uma peregrineta) e desdobrando de dentro uma gola de padre completando uma batina.

Abre a pochete na sua mão e pega uma faixa vermelha para amarrar no pulso e um solodeu pra cabeça.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Arabedoido77

avatar

Mensagens : 816
Data de inscrição : 04/04/2013

MensagemAssunto: Re: Cavete tis quos natura signavit   2016-09-07, 11:02

Fico de início um pouco perturbado com o que vejo e então, assumo a postura adequada para o grau do padre que está a minha frente (o personagem saberia, eu jogador não me lembro).

- Se soubesse que o senhor era um padre, teria tomado antes as devidas reverências. Perdoe-me. Devo também assumir minha própria paramentação para o ato que ocorrerá aqui?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dann Beta

avatar

Mensagens : 520
Data de inscrição : 10/11/2013
Idade : 32

MensagemAssunto: Re: Cavete tis quos natura signavit   2016-09-09, 16:51

Quim escreveu:
Se portou muito bem, meu filho. Bom saber que não foi por mera bajulação

Eu pedi pra moça se deitar no altar, é uma formalidade para operar nesse lugar sagrado. Farei uma oblação também, deve ser o bastante para você.

Esse é um simples transe hipnótico. Vejo que tens a insensatez dos jovens, é muito afoito para usar seus dons mas é bom ter formas menos invasivas de confrontar os problemas
Voltar ao Topo Ir em baixo
Arabedoido77

avatar

Mensagens : 816
Data de inscrição : 04/04/2013

MensagemAssunto: Re: Cavete tis quos natura signavit   2016-09-10, 11:45

Digo então para ele:

- Entendi. E bom, em verdade não é questão de usar ou não os dons, mas querer ser útil na situação. Entre nós, se um garoto morreu, talvez eu possa trazê-lo de volta e tranquilizá-la, ainda que ele tenha que querer voltar. Da mesma forma que Nosso Senhor também me agraciou com o dom de curar e no fim, só quis saber se a paramentação era necessária. Como disse para o senhor, só o que quero é ser o mais útil possível aqui.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Dann Beta

avatar

Mensagens : 520
Data de inscrição : 10/11/2013
Idade : 32

MensagemAssunto: Re: Cavete tis quos natura signavit   2016-09-10, 12:56

Quim escreveu:
Há muita nobreza em suas palavras, assim como uma certa falta de senso prático.

Dê uma volta pelo hospital e verá dor e sofrimento, pessoas já sucumbindo e outras tantas que já se foram. Entende?

Usar esses dons é um dever quando a influencia maligna tiver como fonte a maldade que esses pequenos não podem lidar sozinhos. Quanto a fragilidade da natureza humana, deixe seu destino para os céus.

Mas é claro que tudo que eu digo é na qualidade de conselho, não é uma regra escrita em pedra. É algo bom que quer promover ao fim das contas, só esteja preparado para enfrentar as consequências dessas escolhas.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Cavete tis quos natura signavit   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Cavete tis quos natura signavit
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 2 de 4Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Cavete tis quos natura signavit
» [Feminino] Quarto 2 - Sakura e Lohanne

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Arena GURPS  :: Play By Forum :: Jogos em pausa/Terminados :: Alvorada Voraz :: Jogo-
Ir para: